Notícias

Berlinda passa por restauro completo; veja os detalhes!

Fabricada no ano de 1964, a berlinda que recebe a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré passa por uma manutenção todos os anos, em preparação para a Trasladação e a procissão principal do Círio, que ocorrerá no próximo dia 8 de outubro. Diferente dos anos anteriores, este ano a berlinda está recebendo uma revitalização completa, incluindo o folheamento em ouro de toda a estrutura.
O restauro iniciou na última segunda-feira (18) e segue até esta sexta-feira (29). O trabalho está sendo realizado por uma empresa especializada, que disponibilizou quatro colaboradores para a atividade. A berlinda recebe os reparos no mesmo local onde fica exposta ao longo do ano, na Estação Luciano Brambilla, localizada no Centro Social de Nazaré, em Belém. 

|

Texto Auxiliar: Alinhamento Texto Auxiliar: Link Externo: Alinhar à esquerda: Alinhar à direita: Alinhar ao centro: Fullscreen: Fullscreen Exit: Conteúdo Sensível:

 Em novembro de 2022, a berlinda foi declarada como Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial do Estado do Pará, por meio da Lei nº 9.742, sancionada pelo governador Helder Barbalho. “Ano que vem vai fazer 60 anos que ela foi fabricada. Se a gente não tivesse esse cuidado de verificar o que está danificado, a parte da pintura, iluminação, ela não ia se manter. É fundamental fazer esse tipo de serviço em um ícone tão importante. Essa berlinda foi esculpida em cedro vermelho por um escultor chamado João Pinto. Como é madeira, ela trabalha com o tempo, sol, chuva, calor e umidade. É por isso que há necessidade de fazer esse tipo de revisão”, pontua Ronaldo Pinheiro, diretor de Engenharia e Patrimônio da Diretoria do Círio de Nazaré. 

|

Texto Auxiliar: Alinhamento Texto Auxiliar: Link Externo: Alinhar à esquerda: Alinhar à direita: Alinhar ao centro: Fullscreen: Fullscreen Exit: Conteúdo Sensível:

 De acordo com Ronaldo, a pintura é a parte que mais sofre desgaste com a ação do tempo e, por isso, recebeu uma atenção especial. Após o folheamento em ouro, será feito o envelhecimento da pintura com uma substância química. O objetivo é reduzir o brilho da berlinda, já que o principal ícone das procissões é a imagem peregrina. “É um trabalho que requer expertise. É um serviço muito bem feito e será possível notar na trasladação e no Círio. A berlinda, além de madeira e o vidro para visualizar a imagem, tem um sistema de fibra óptica para a iluminação. É um sistema moderno, que foi colocado em 2012, no qual, também, fizemos uma revisão”, disse.
IMPORTÂNCIA
Além da berlinda, os 14 carros utilizados nas procissões da festividade também estão passando por manutenção. Às vésperas da trasladação e do Círio, a berlinda receberá ornamentações especiais. “Essa revisão é fundamental, algo que tem que ser realmente feito para não termos nenhum tipo de problema. A berlinda conduz Nossa Senhora e o seu filho Jesus pelas ruas de Belém. Ela existe há 60 anos e, graças a Deus, está como nova. Nos carros, estamos fazendo agora a parte dos freios. Todos já foram pintados”, acrescenta Ronaldo.
De acordo com a empresa responsável pelos reparos na berlinda, o custo total da manutenção gira em torno de R$ 13 mil. O trabalho é feito pela mesma empresa há três anos. Foi necessário revitalizar partes da madeira que estavam deterioradas, devido ao próprio deslocamento que a berlinda faz a cada Círio, conforme ressaltou o sócio-diretor Acácio Gonçalves. 

|

Texto Auxiliar: Alinhamento Texto Auxiliar: Link Externo: Alinhar à esquerda: Alinhar à direita: Alinhar ao centro: Fullscreen: Fullscreen Exit: Conteúdo Sensível:

 “No primeiro ano, pegamos o carro que leva a berlinda muito deteriorado e fizemos uma ampla manutenção, inclusive com pintura geral. Na berlinda, nesses dois últimos anos, foram feitos só reparos. Este ano, graças a Deus, conseguimos. A empresa fez o custo e está sem nenhum lucro nessa intervenção e a diretoria assumiu os custos desse trabalho. Depois de praticamente oito anos estamos renovando totalmente o original da berlinda, que é o folheamento em ouro”, informa.
PARA ENTENDER
A história
A Berlinda começou a fazer parte do Círio a partir de 1855, em substituição a uma espécie de carruagem puxada por cavalos ou bois, chamada de palanquim. Em 1880, o Bispo Dom Macedo Costa mandou fazer uma Berlinda que levasse a imagem sozinha. Em 1926, a Berlinda foi transformada em andor e assim saiu até o Círio de 1930. Hoje a Berlinda que carrega a Imagem da Virgem de Nazaré na procissão do Círio já é a quinta da história. Confeccionada em 1964, pelo escultor João Pinto, ela tem estilo barroco e é esculpida em cedro vermelho. É ornamentada com flores naturais na véspera do Círio e colocada sobre um carro com pneus, que na procissão é puxado pela corda conduzida pelos devotos.
CARROS DA FESTIVIDADE
Além da berlinda, integram o conjunto de carros do Círio de Nazaré: Carro de Plácido, Barca da Guarda Mirim, Barca Nova, Cesto de Promessas, Barca com Velas, Barca Portuguesa, Barca com Remos, Carro Dom Fuas, Carro da Sagrada Família e Carro da Saúde, além de quatro Carros dos Anjos, que são conduzidos pela Catequese da Basílica Santuário de Nazaré.
Fonte: Ascom Diretoria do Círio

Fonte: DOL – Diário Online – Portal de NotÍcias 

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo