Notícias

Professora do “look para massacre” se desculpa nas redes

A professora Lorena Santos, que leciona para adolescentes no Centro de Ensino Fundamental (CEF) Zilda Arns, no Itapoã, Distrito Federal, postou uma foto com uma roupa especial para o “dia do massacre” em seu perfil no Instagram na manhã da última quinta-feira (20). Na legenda, ela escreveu: “Se eu morrer hoje, estarei belíssima pelo menos”. A data faz referência ao atentado ocorrido em Columbine, nos Estados Unidos, em 1999, quando dois alunos mataram 12 estudantes e uma professora. 

|

Texto Auxiliar: Alinhamento Texto Auxiliar: Link Externo: Alinhar à esquerda: Alinhar à direita: Alinhar ao centro: Fullscreen: Fullscreen Exit: Conteúdo Sensível:

Após a repercussão negativa da postagem, Lorena enviou uma mensagem à coluna Na Mira, do Metrópoles, afirmando que não teve a intenção de gerar polêmica e que expressou uma posição irônica diante das ameaças. Ela também destacou que retirou a imagem. O Laboratório de Operações Cibernéticas (Ciberlab), do Ministério da Justiça, registrou uma grande circulação de mensagens com conteúdo de violência nas mídias sociais por ocasião do dia 20 de abril.LEIA TAMBÉM:+ Casos de massacre em escolas no Brasil: como prevenir?+ Manifestações lembram o massacre de Eldorado dos Carajás+ Creche atacada em SC é privada e tem crianças de 1 a 12 anos
Lorena Santos costuma publicar em seu perfil no Instagram imagens de sua rotina como professora da Secretaria de Educação do DF, além de compartilhar conteúdos sobre exercícios físicos, viagens, festas e dicas de beleza. Com pouco mais de 5,3 mil seguidores, a educadora se define como mãe, empreendedora e professora.
Com a repercussão, ela escreveu uma carta a escola, se desculpando pela escolha.
Fiz uma escolha equivocada essa manhã ao me posicionar em uma rede social que fazia alusão às ameaças de violências que as escolas vêm sofrendo nos últimos tempos. O teor irônico que infelizmente pretendi dar no post não caberia e mascarou uma apreensão com esses fatos, sentimento esse que tenho tentado lidar da forma como a escola e as autoridades têm orientado. Mas ignorar que também compartilho dessa apreensão que vejo nos meus estudantes não é tarefa fácil, há um medo velado também em mim. Diante da situação e reconhecendo a minha responsabilidade enquanto professora, foi infeliz a minha postagem.Nada a justifica e por isso peço perdão pela falta de postura e delicadeza que esse momento exigia. Retirei o post, me sinto muito mal diante disso e me coloco à disposição para esclarecimento junto às autoridades competentes.Me senti vulnerável perante a situação e a forma infeliz de lidar foi essa.Perdão, novamente.Prof.ª LorenaCEF Drª. Zilda ArnsPRONNCIAMENTO DA SECRETARUA DE EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERALEm nota, a Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEDF) informou que abrirá procedimento para apuração da conduta da professora e reforçou que repudia qualquer tipo de postagem que ressalte a violência. 

Fonte: DOL – Diário Online – Portal de NotÍcias 

📢 Quer ficar por dentro das últimas notícias em primeira mão? Não perca tempo! Junte-se ao nosso canal no WhatsApp e esteja sempre informado. Clique no link abaixo para se inscrever agora mesmo:

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo