Notícias

Professor de jiu-jítsu é preso por agressão à ex por 6 horas

No Brasil, os números de violência contra a mulher são alarmantes. Segundo os dados do boletim “Elas vivem: dados que não se calam”, da Rede de Observatórios da Segurança, uma menina ou mulher sofre algum tipo de assédio a cada 10 minutos, 3 são vítimas de feminicídio por dia e 26 sofrem agressões físicas a cada hora.Um professor de jiu-jítsu, identificado como Márcio de Oliveira Barreto, de 53 anos, foi preso, na Lei Maria da Penha, por agressão à ex-mulher, Adriana Freitas Barreto, 48 anos, na última segunda-feira (29).
A fisioterapeuta contou que o relacionamento com Márcio havia terminado há 1 ano e meio. Eles ficaram casados por 25 anos e tiveram um casal. No entanto, o agressor não aceitou o término. “Eu tenho os meus relacionamentos, e ele tem os dele, só que ele não aceita”, disse.
De acordo com a vítima, em depoimento à polícia, tudo começou quando Adriana foi a uma festa de amigos em comum com Márcio. Assim que viu o ex, ligou para uma terceira pessoa e pediu que a buscasse.
“Márcio me viu no celular. Não sei de onde ele apareceu, eu só senti ele pegar o telefone da minha mão. Nossos amigos vieram atrás, e ele falou que só queria conversar comigo”, narrou Adriana, que concordou em ouvir o ex.Conteúdos relacionados:Bebê de 1 ano se enrola em lona de piscina e morre afogadaQuem pratica cyberbullying pode pegar até 4 anos de prisãoNo entanto, quando os dois se afastaram, o comportamento dele mudou. “Ele me levou para uma curva e lá já me jogou no chão e começou a me agredir. Me deu chutes, um monte de pontapés”, prosseguiu relatando.
Adriana afirmou que sofreu enforcamentos, mordidas, torções de dedos e punho, e puxões de cabelo. A fisioterapeuta disse que Márcio a levou para a Região Serrana e só parou em Teresópolis. Perto de um motel, segundo Adriana, ele tentou estuprá-la. Ainda segundo a vítima, Márcio decidiu descer a Serra e, quando o ex foi abastecer em um posto em Belford Roxo, ela aproveitou que o carro estava desacelerando, abriu a porta e se jogou no asfalto. A fisioterapeuta gritou por socorro e foi salva pelos frentistas.Quer saber mais notícias do Brasil? Acesse nosso canal no Whatsapp

Ela já tinha uma medida protetiva contra Márcio desde maio do ano passado, após o ex-marido invadir seu apartamento, roubar seu celular duas vezes e ainda tentar espancá-la.
Agentes da 27ª DP (Vicente de Carvalho) prenderam Márcio em uma casa em Quintino.

Fonte: DOL – Diário Online – Portal de NotÍcias 

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo