Notícias

Mulher é morta ao recusar desbloqueio de celular

Uma tarde que deveria ser comum se transformou em tragédia no interior do Paraná. O crime foi contra uma jovem de 25 anos que acabou sendo morta por um motivo torpe. Na última segunda-feira (29), Eduarda Amabile Correia, foi brutalmente assassinada pelo marido, de 33 anos, durante a uma discussão por causa do desbloqueio de celular. O crime resultou na prisão em flagrante do suspeito pela Polícia Civil.CONTEÚDOS RELACIONADOS: Polícia Civil prende homem acusado de matar a companheiraPara esconder traição, homem mata a amante no Pará

De acordo com relatos de testemunhas, o incidente ocorreu após Eduarda se recusar a desbloquear seu celular, que permitia o acesso apenas por reconhecimento facial. A reposta negativa teria desencadeado uma violenta agressão por parte do marido, culminando no estrangulamento da jovem. O rosto de Eduarda ficou desfigurado devido à intensidade das agressões, conforme familiares da vítima.Quer mais notícias do Brasil? Acesse nosso canal no WhatsApp
A tragédia foi descoberta pelos familiares do suspeito, que encontraram Eduarda desacordada em sua residência. Ela foi socorrida e levada para uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), onde os médicos tentaram reanimá-la, sem sucesso. A jovem não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.
Segundo o boletim de ocorrência, o irmão de Eduarda foi informado do ocorrido pela mãe do suspeito. Por volta das 15h, ele recebeu a ligação e compareceu à UPA, onde foi informado pelos médicos que a vítima chegou sem sinais vitais. A sogra e um cunhado de Eduarda foram responsáveis por levá-la até a unidade de saúde. O suspeito, com histórico de agressões contra ex-companheiras, foi preso em flagrante por volta das 18h do mesmo dia.

Fonte: DOL – Diário Online – Portal de NotÍcias 

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo