Notícias

Mercado de Carne precisa de uma obra de reforma urgente

Um dos pontos históricos e turísticos mais importantes da capital, e que faz parte do Complexo do Ver-o-Peso, em Belém, o Mercado de Carne está em situação de abandono, segundo denúncia dos trabalhadores do local. A equipe de reportagem do DIÁRIO DO PARÁ esteve no local e o cenário corrobora com os relatos de permissionários.Calhas com risco de desabamento no segundo piso do mercado; goteiras que se formam no teto dos restaurantes e prejudicam o funcionamento do trabalho; assim como o mau cheiro causado pelas caixas de gordura entupidas e que afastam a clientela, são alguns dos problemas enfrentados pelos trabalhadores ultimamente. 

 O diretor do Instituto Ver-o-Peso, Nazareno Cardoso, que possui um restaurante no espaço e trabalha há 50 anos no local, destaca ser urgente a limpeza de todas as caixas de gordura. “Estamos abandonados, nossa situação hoje é essa, a administração não é presente, não sabe de nada, não fala com ninguém. Se não fizerem essa limpeza essa semana, todas as caixas vão transbordar, já estão transbordando na verdade”, conta Nazareno.Conteúdos relacionados:Castanhal investe em capacitação para as famílias do campoParceria com a ONU vai beneficiar Belém; entenda!O diretor também mostra resquícios de como ficam as paredes dos boxes, onde funcionam as vendas quando, mesmo com uma chuva fraca, as caixas de gordura e do banheiro transbordam. “Aí as moças têm que colocar papelão no chão para poder trabalhar nessa situação. Daqui muitas famílias dependem, precisamos de uma reforma urgente! O chão do mercado está cheio de buracos, nos restaurantes as pias entopem e ainda tem o mau cheiro. O movimento já está fraco, com esse mau cheiro então… quem é a família que quer almoçar no fedor? E nós dependemos daqui, sustentamos nossas famílias, pagamos funcionários”, destaca.Ana Lúcia, de 69 anos, é uma das permissionárias que também sofrem com a atual situação do mercado. De acordo com ela, que trabalha há 40 anos em um dos restaurantes do espaço e sustentou toda a família com as vendas que lá realiza, essa é a primeira vez que o Mercado de Carne se encontra numa situação tão precária. “Minha família trabalha comigo no restaurante e nunca passamos por isso. Estamos em total descaso, abandono. Aqui no box tivemos que pagar uma pessoa para tirar a goteira. Foi tirado do meu bolso, não temos apoio da prefeitura para isso”, conta.“Tenho até vergonha quando os turistas vêm aqui e veem o mercado nesse estado. Mas, enquanto eu tiver vida, esse mercado vai continuar, porque criei as minhas filhas trabalhando aqui, a partir disso aqui”, diz emocionada.Quer saber mais notícias do Pará? Acesse nosso canal no WhatsappREVITALIZAÇÃOAs obras de revitalização do novo Complexo do Ver-o-Peso, que incluem o estacionamento, feira principal, incluso os mercados de Carne e de Peixe, a Pedra do Peixe e Feira do Açaí, vão receber um investimento de R$82 milhões, via Governo Federal, a fim de preparar a cidade para receber a Conferência das Nações Unidas Sobre o Clima (COP 30), em novembro de 2025.A revitalização promete garantir mais dignidade aos 1.193 permissionários, que chegam a cerca de 2.400 atuando formalmente e informalmente no Ver-o-Peso, somando ajudantes e ambulantes da área.No entanto, em relação ao início das obras, Nazareno Cardoso diz que ainda não há nada concreto. “A Prefeitura faz reunião com a gente, mas nada é concreto e nós estamos na expectativa do início dessas obras. Tem gente que vem de Outeiro para participar da reunião, mas sai ‘no escuro’ ainda. Não tem data para remanejamento, nada. Nossa esperança é que comecem a mexer em março, abril”, disse. 
  PARA ENTENDERO que diz a prefeitura- Em nota, a Secretaria Municipal de Economia (Secon) informou que “mensalmente a Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan) realiza lavagens e desobstrução dos bueiros do Mercado de Carne Francisco Bolonha”. A secretaria informou ainda que, “devido a problemas mecânicos no caminhão que realiza a sucção dos resíduos nas caixas de gordura, a ação prevista para o dia 25 de janeiro foi suspensa, mas será realizada assim que for sanado o problema mecânico”.l Em relação às goteiras e demais problemas da estrutura da unidade de abastecimento, a Secon também informou que “a situação será sanada na revitalização do Complexo do Ver-o-Peso, que inclui, a recuperação do Mercado de Carne. O projeto de revitalização foi apresentado aos permissionários de todos os setores e está em processo de licitação” .

Fonte: DOL – Diário Online – Portal de NotÍcias 

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo