Notícias

Homem que dava golpes em postos de gasolina em Belém é preso

A Polícia Civil do Pará desmascarou, nesta quinta-feira (25), um estelionatário que fraudava postos de gasolina em Belém e Barcarena. A prisão ocorreu no Bairro do Telégrafo, na capital, e foi executada pela Delegacia Especializada em Investigação de Estelionato e Outras Fraudes (DEOF).

O criminoso atuava em postos de combustíveis em outras cidades do interior também e, adotando a identidade de gerente de empresas de transporte e de postos de gasolina, ele enganava as vítimas.Conteúdo Relacionado:Motorista que atropelou pedestre na Doca é identificadoHomem cai do 8° andar de hotel tentando fugir de incêndio
Nos golpes, o fraudador ligava para postos solicitando grandes volumes de diesel, agendando o abastecimento pelos supostos veículos da empresa. Em seguida, se passando por gerente de posto, oferecia grandes quantidades de combustíveis a empresas de transporte por valores abaixo do mercado.
Ao receber os pagamentos, emitia uma requisição de abastecimento apresentada nos postos. Contudo, após o abastecimento, as vítimas eram cobradas novamente, percebendo que caíram em um golpe, pois não havia contrato com a suposta empresa.
Walter Resende, Delegado Geral da Polícia Civil do Pará, elogiou a eficiência da operação, chamada “Combustão”. O delegado David Bahury, diretor da DEOF, destacou que o suspeito possuía mandado de prisão em aberto e era investigado em diversas localidades.”A Operação Combustão, deflagrada pela DEOF/DIOE, decorreu de investigações em andamento na unidade especializada onde estas apontavam que o suspeito praticava o delito de estelionato, na capital e no interior do estado, vitimando postos de combustíveis. Durante as investigações, foi constatado que o alvo possuía mandado de prisão preventiva em aberto, expedido pela Vara Criminal de Barcarena, e que também era investigado pela Delegacia de Vila dos Cabanos e, na data de hoje, deu-se cumprimento ao referido mandado”, informou o delegado David Bahury, diretor da Delegacia Especializada em Investigação de Estelionato e Outras Fraudes (DEOF).

Fonte: DOL – Diário Online – Portal de NotÍcias 

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo