Notícias

Batalhão da Estrela abre ensaios para 21º Arrastão do Círio

A Roda Ancestral é uma performance do Batalhão da Estrela que acontece no final do cortejo. Tem inspiração nas danças circulares presentes nas Manifestações Culturais da Amazônia e, na concepção do Arraial do Pavulagem, é uma reverência aos povos antigos da Amazônia e à ancestralidade indígena e africana. E os preparativos para fazer bonito nessa edição acontecerão no ponto de chegada do trajeto deste ano: a Praça D. Pedro II. A novidade vale apenas para os fins de semana e ajuda nos ajustes dos ensaios, que diariamente reúnem cerca de 600 pessoas até o dia 5 de outubro. Conteúdos relacionados:Faltam 18 dias para o Círio! Expectativa entre fiéis aumenta Arrastão do Círio 2023 celebra o centro histórico de Belém Em dias de semana, o Batalhão da Estrela continuará praticando em frente ao Instituto Arraial do Pavulagem (Blvd. Castilhos França, 738). A Lojinha Pavulagem estará aberta vendendo produtos e arrecadando itens de higiene pessoal. O cortejo do Arrastão do Círio ocorre em 7 de outubro.Horários dos ensaios:18h30 às 21h (segunda à sexta) no Instituto Arraial do Pavulagem.16h às 18h (sábado)  na Praça D. Pedro II.10h às 12h (domingo) na Praça D. Pedro II.A criação e produção do 21º Arrastão do Círio é do Instituto Arraial do Pavulagem, com patrocínio da Equatorial Energia, realização da Lei Semear, Secretaria de Cultura do Estado (SECULT), Fundação Cultural do Estado do Pará (FCP), Governo do Pará e em parceria com a Prefeitura de Belém através da FUMBEL.De acordo com Michelle Miranda, analista de Sustentabilidade da Equatorial Pará, o Arrastão do Círio já se tornou uma experiência cultural tradicional que é esperada pelos devotos e pelos brincantes do Arraial do Pavulagem. “A Equatorial Pará é a maior patrocinadora de cultura do estado. E o Arrastão é uma das programações que recebem o nosso apoio. Acreditamos no trabalho desenvolvido pelo Instituto Arraial do Pavulagem, que, junto com a Equatorial, leva alegria e energia aos brincantes que esperam por esse momento. Queremos cada vez mais impulsionar a nossa cultura e ajudar a democratizar a arte a todos os paraenses”, comenta Michelle.O QUE É A RODA ANCESTRAL? É uma performance do Batalhão da Estrela que é explicada por Adriano Hórus, instrutor de perna de pau: “Trata-se de uma dança circular, onde buscamos conectar os brincantes à ancestralidade indigena e negra da Amazônia. Essa prática foi incorporada ao cortejo para honrar os nossos antepassados amazônicos”, diz. Hórus ainda contou mais sobre como vai ser a performance. “Quando o cortejo chegar na Praça D. Pedro II, o som dos tambores vai intensificar a ligação desse ato do Batalhão da Estrela com a terra, estabelecendo uma conexão entre nós e a nossa ancestralidade, através da dança e da música”, pontua o instrutor.TODO ENSAIO É UMA FESTAEntre 16/09 e 05/10, os espaços de ensaio são preenchidos por música, dança e dedicação. A preparação para o Arrastão é também um tempo de celebração, e a Praça D. Pedro II se tornará um palco de alegria durante os fins de semana, assim como acontece na frente do Instituto Arraial do Pavulagem nos dias de semana.”Este ensaio técnico aos fins de semana vai nos dar mais noção do espaço que estamos utilizando e ajuda a gente a se habituar ao local. Quando o cortejo chega no seu final, precisamos nos adaptar à sua fluidez. Por isso, é importante estabelecer algumas demarcações e setorizações de brincantes”, completa o instrutor Adriano Hórus.CARACTERÍSTICAS DO ARRASTÃO DO CÍRIO O Arrastão do Círio tem alguns detalhes que o diferenciam dos famosos Arrastões juninos do Pavulagem. Por exemplo: no lugar do Boi Pavulagem, o brinquedo protagonista é a Barca de Miriti (uma referência ao Círio Fluvial e à Rainha das Águas). O trajeto do cortejo nazareno também é diferente dos Arrastões juninos: parte da Boulevard Castilhos França (esquina com a Presidente Vargas) e vai até a Praça Dom Pedro II, onde a banda se apresenta com convidados especiais.Como em todo Arrastão do Círio, haverá uma homenagem à Nossa Senhora de Nazaré, com o Batalhão da Estrela posicionado para louvar a Santa assim que ela chegar do Círio Fluvial.”Com o Arrastão do Círio deste ano, nossa ideia é proporcionar uma oportunidade para celebrar a rica cultura da Amazônia em cenários icônicos e historicamente significativos do coração de Belém. Pra nós, organizar essa ‘procissão' cultural, inspirada na celebração religiosa, é uma maneira de prestar homenagem à história do nosso povo, que anualmente torna o Círio uma festa tão emocionante e de importância global”, afirma Ronaldo Silva, presidente do Instituto Arraial do Pavulagem.DOAÇÕES PARA CRIANÇAS DO MARAJÓApós arrecadar mais de 300 doações no Lançamento do Arrastão do Círio, o Instituto Arraial do Pavulagem continuará recebendo doações durante os ensaios na sede do Instituto (Rua Boulevard Castilhos França, 738). São aceitos itens como: escovas de dentes, creme dental, desodorante, sabonete, absorventes, etc.Todas as doações serão destinadas a crianças de Cachoeira do Arari (Ilha do Marajó) que são atendidas pelo Cordão do Galo, um projeto social do Instituto Arraial do Pavulagem. Quem quiser colaborar pode fazer sua doação direto na Lojinha Pavulagem, que estará funcionando na sede durante os ensaios.Horários de funcionamento da Lojinha Pavulagem:Sábado, das 16h às 19hDomingo, das 10h às 12hTerça e quinta, 18h30 às 21hSERVIÇO 1 – “ENSAIOS DO BATALHÃO DA ESTRELA”Data: 16/09 a 05/10Horários: 18h30 às 21h (segunda à sexta) no Instituto Arraial do Pavulagem, e 16h às 18h (sábado) e 9h às 11h (domingo) na Praça D. Pedro II.SERVIÇO 2 – “ARRASTÃO DO CÍRIO 2023″Data: 07/10Horário: 9h (concentração), 11h (saída do cortejo, após o fim do Círio Fluvial)Local: Boulevard Castilhos França c/ Av. Presidente Vargas (partida) e Praça Dom Pedro II (chegada)Mais informações: redes sociais do Arraial do Pavulagem (https://linktr.ee/pavulagem)

Fonte: DOL – Diário Online – Portal de NotÍcias 

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo