Notícias

Acusado do desaparecimento da menina Elisa morre em Belém

O principal acusado do desaparecimento do desaparecimento da menina Elisa Rodrigues, de 2 anos, no município de Anajás, Ilha do Marajó, morreu na central de triagem da Marambaia, em Belém. O óbito ocorreu na madrugada desta segunda-feira (25). As informações foram obtidas através de uma fonte da reportagem na Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap). A principal suspeita é que o preso tenha sido morto por outros detentos.
Conhecido como Renan, o suspeito foi preso após fugir das autoridades enquanto voltava ao Igarapé do Zinco, às margens da Vila Carmelo, área rural do município, levado pela polícia para ajudar nas buscas. Ele foi recuperado e transferido para Belém. O caso
Elisa Rodrigues, uma criança de apenas 2 anos, desapareceu desde o dia 16 de setembro em uma área de mata, às margens do igarapé do Zinco, em Anajás. Na noite de terça-feira (19), dois suspeitos foram levados até a delegacia de Anajás para depor sobre o caso, e nesta sexta-feira (22), um suspeito foi detido. O caso segue em investigação.População comovida Pouco mais de um ano após a morte da menina Amanda, de 10 anos, uma situação semelhante ocorreu, quando a criança sumiu sem deixar rastros e foi encontrada morta no dia 11 de junho embaixo de um trapiche da orla da cidade. Com isso, a população de Anajás se comoveu para cobrar respostas, muitos querendo fazer justiça com as próprias mãos. Já no caso da menina Elisa, após várias conversas com as autoridades, a população se acalmou e está ajudando as autoridades a encontrar a criança, com o apoio de barcos e alimentos.O que diz a SEAPOficialmente, o órgão ainda não confirmou a morte do suspeito. O DOL solicitou nota e aguardamos a confirmação.

Fonte: DOL – Diário Online – Portal de NotÍcias 

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo